Sete Estrelas – Se não leu, quem tá perdendo é só você!

Sete Estrelas – Se não leu, quem tá perdendo é só você!

11/07/2018 0 Por Saniverso

Foi-se o tempo em que o quadrinho brasileiro implorava para ser lido, caro Sanifã. Sim, houve um tempo em que o autor brasileiro tinha que se arrastar sobre brasas encravadas em arame farpado para divulgar seu sofrido trabalho e lidar com um bando haters cheios de mimimi que nunca leram e jamais lerão, mas estão sempre dispostos a falar mal do que não conhecem de fato. Sem contar com o descaso das grandes editoras com sua conversa infundada de “falta de qualidade”, “desenhos mal-feitos” e “não tem retorno financeiro”. O quadrinho brasileiro hoje dá um tapa sem mão na cara de todos esses preconceitos e argumentos descabidos. 

Ficha do Sete Estrelas exxtraída do site HQ Quadrinhos do criador do personagem.

Este tempo acabou! A cada dia mais e mais quadrinhos de qualidade incontestável, produzidos por artistas de qualidade igualmente incontestável vão brotando de todas as partes do Brasil enriquecendo absurdamente o acervo das coleções dos leitores que sabem o que é bom! Sete Estrelas, publicada pela Universo Editora sob o selo HQ Quadrinhos em 2016, é mais um destes trabalhos fantásticos que enche os olhos do leitor com uma narrativa surpreendentemente magnífica!

Capa da primeira edição de Sete Estrelas lançada pela Universo Editora.

Lancelott Martins, criador do Sete Estrelas (e também do Catalogador, Exu e Relâmpago Negro) e editor da revista, é um mago da arte sequencial! Unindo elementos da cultura folclórica nordestina a entidades cósmicas, misturando o sertão com o cosmo infinito, ele cria uma space opera sertaneja na trilha da justiça humana, definindo seu herói  como alguém que tem muito mais  entendimento de sua condição que aqueles que o criaram!

Página da HQ; um justiceiro cósmico nordestino cheio de personalidade!

Graficamente, a revista do Sete Estrelas é um show de cores e claro-escuro apaixonantes que enche os olhos do leitor a cada página virada, junto com um texto que mistura a prosa e o romance com a poesia sertaneja, dando um toque refinado e único a esta publicação. A capa que Bruno Lima fez para a edição só aguça mais a curiosidade do leitor com figuras misteriosas em um vermelho sombrio. O roteiro de Maurício Ado e Lancelott é um show de diálogos surpreendentes e enfáticos, onde nenhuma palavra ou vírgula está ao acaso! Vibre nas cores de Adriano Félix que realçam o enigmático traço de Gabriel Santana.

O sertão nordestino nunca foi tão cósmico quanto nas HQs do Sete Estrelas!

E antes que você pense qualquer coisa, não, não estou aqui pra te convencer a ler essa revista porque ela não precisa ser lida nem por mim nem por você! Sete Estrelas fala por si só e eu só posso agradecer a todo os deuses do panteão cósmico por ter tido a oportunidade de ter em mãos essa revista, de conhecer esse personagem e ter contemplado o nascimento de um herói único e singular que morre-vive entre dois mundos!

Se você quiser ser contemplado também, entre em contato com o autor e torça para ter ainda a oportunidade de ter em mãos essa preciosidade! Lancelott pode Sr contactado através do seu blog HQ Quadrinhos ou pelo Facebook https://www.facebook.com/catalogador.